Páginas

sexta-feira, 21 de outubro de 2016

Com a meditação, de repente tudo fica mais claro e óbvio. Acende uma luz na nossa mente. Uma luz poderosa, transformadora e reveladora. Sob essa luz, os anciãos tornam-se velhos, o belo passa a exuberante, o tonto a maluco, os que beberam passam a bêbedos, as coisas incríveis passam a milagres, e por aí adiante.
Mas esta luz precisa de ser constantemente alimentada, revigorada, se não facilmente se apaga e passamos novamente a movimentarmo-nos sobre areias movediças, na penumbra e no frio. A alimentação da luz aguça-nos a intuição. E esta apaga-se se não for sempre alimentada. É com a intuição que o nosso crescimento se faz, ficamos a saber o que é melhor para nós, o que nos faz bem, mesmo que seja pelo caminho mais difícil.
Há muitas maneiras de alimentar a intuição, e uma delas é pela prática de meditação.
Boas meditações.